terça-feira, setembro 27, 2016

PUDIM DEVOLVE PROVOCAÇÕES DE GAROTINHO

O candidato a prefeito de Campos, pelo PMDB, Geraldo Pudim, concedeu longa entrevista ao jornal Folha da manhã, na sua edição da ultima segunda feira, 26, na qual aborda planos de governo e responde as provocações do ex-aliado Garotinho, que disse ter gravações comprometedoras do deputado. "Vamos ao juiz Sergio Moro, eu e ele, e vamos ver quem fica e quem sai", devolveu Pudim, que prometeu, se eleito, entrar, no primeiro dia de sua gestão, na prefeitura, com o Ministério Público, a Policia Federal, o Tribunal de Contas, a Câmara de Vereadores, a Imprensa e a população.

Leia (aqui)

CHICÃO E CAIO VIANA NÃO COMPARECEM A DEBATE DA UENF

Os candidatos a prefeito de Campos, Caio Vianna, e Chicão, não compareceram ao debate promovido pelo Forum Interinstitucional de Dirigentes do Ensino Superior, no auditório do Centro de Convenções da UENF, no início da noite desta terça, 27.


Candidatos presentes: Rafael, Nildo, Pudim e Rogério Matoso

Leia matéria da Terceira Via.

SOBRE AS ELEIÇÕES EM CAMPOS

Os fatos se sucedem, neste período pré-eleitoral, em Campos, na velocidade da luz. Depois da incursão da Policia Federal para dar andamento a nova etapa da Operação Vale-Voto, o Ministério Público oferceu denúncia à Justiça contra mais 3 candidatos a vereadores da aliança governista: Altamir Bárbara, André Ricardo Soares e Tiago Godoy, subsecretário de governo.

Por outro lado, a Justiça Eleitoral prorrogou a prisão da secretária de Desenvolvimento Humano e Social da prefeitura de Campos e da coordenadora do programa cheque-cidadão, acusadas de fraude no cadastro do benefício com fins eleitorais.

A radio Diario está fora do ar. A informação é que a determinação nesse sentido é da Justiça Eleitoral e deverá permanecer assim até depois do processo eleitoral.

É o que há. Por enquanto.

POLICIA FEDERAL FEZ DESCOBERTAS BOMBÁSTICAS SOBRE USO ELEITORAL DO CHEQUE-CIDADÃO

A Delegacia da Policia Federal, em Campos, cumpriu nesta terça feira, 27, mais uma etapa da Operação Vale-Voto, que investiga um esquema criminoso de uso do programa cheque-cidadão para a compra de votos por gestores públicos e 34 candidatos a vereadores. As descobertas feitas, hoje, foram consideradas "bombásticas" e revelaram, inclusive, que beneficiários do cheque-cidadão procuram a PF para denunciar a entrega do benefício a pessoas fora da zona de vulnerabilidade social.

Veja o mandado cumprido nesta terça, em 14 unidades da prefeitura de Campos e uma em Belo Horizonte, MG, na sede da Trivale Administração Ltda, responsável pela confecção do cartão:

Matéria completa no JORNAL TERCEIRA VIA.

GRAVE!

As eleições de Campos estão por um triz para descambarem para a violência física. O mais recente episódio da trama suja de quem só aceita a vontade soberana do eleitorado se for em seu benefício, foi a impressão de milhares de panfletos apócrifos que acusam o candidato Rafael Diniz de ser o responsável pela suspensão do programa cheque-cidadão, alvo de uma investigação do Ministério Público e da Policia Federal que constataram fraude no cadastro do cheque, utilizado criminosamente por gestores públicos ee candidatos a vereador da coligaação oficial para compra  de voto.

Ou a Justiça Eleitoral age imediatamente, com rigor, ou será tarde demais.

(FLF)

RAFAEL DINIZ É VÍTIMA DE JOGO SUJO ELEITORAL

O candidato a prefeito de Campos, Rafael Diniz, que lidera as pesquisas de intenção de votos, foi alvo de uma manifestação ilegal, com distribuição de milhares de panfletos apócrifos que atribuem a ele a suspensão do programa cheque-cidadão até depois das eleições municipais. Diniz acionou o juridico de sua campanha para adotar medidas legais contra a campanha difamatória.

Veja a fraude:




Leia matéria completa no JORNAL TERCEIRA VIA.

POLICIA FEDERAL CUMPRE MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO NA PREFEITURA DE CAMPOS

JORNAL TERCEIRA VIA


PF cumpre mandados de busca e apreensão em 13 unidades da Prefeitura

Ação acontece na manhã desta terça-feira e é parte de investigação da operação "Vale Voto"


A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta terça-feira (27), mandados de busca e apreensão em treze unidades da Prefeitura de Campos.

Os agentes da PF já estiveram no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Goitacazes, Jardim Carioca, Portelinha, Tapera e Ururaí.

A ação faz parte do inquérito presidido pelo delegado Paulo Cassiano Júnior que investiga fraude no uso do programa social Cheque Cidadão para compra de votos.


Mais informações em instantes.

FESTA E CALOTE

 A prefeita de Campos inaugurou o espaço multiuso com pompa e circunstância, mas não disse que a o arrendamento da área, onde o prédio foi construido, caducou, não foi refeito e o governo deve mais de 1 ano do pagamento das parcelas.

segunda-feira, setembro 26, 2016

ELEIÇÕES NO RIO: CRIVELA NA PONTA E PEDRO PAULO EM SEGUNDO LUGAR

g1



Crivella tem 35%, Pedro Paulo, 11%, e Freixo, 9%, aponta Ibope no Rio

Indio da Costa tem 8%, Jandira e Bolsonaro, 6%, e Osorio, 4%. 
Instituto ouviu 1.204 eleitores entre 23 e 25 de setembro sobre a prefeitura.

Do G1 Rio
A terceira pesquisa Ibope sobre a corrida para a prefeitura do Rio de Janeiro, divulgada nesta segunda-feira (26), aponta os seguintes percentuais de intenção de voto:
Marcelo Crivella (PRB) - 35%
Pedro Paulo (PMDB) - 11%
Marcelo Freixo (PSOL) - 9%
Indio da Costa (PSD) - 8%
Jandira Feghali (PC do B) - 6%
Flávio Bolsonaro (PSC) - 6%
Osorio (PSDB) - 4%
Alessandro Molon (Rede) - 1%
Carmen Migueles (Novo) - 1%
Cyro Garcia (PSTU) - 0%
- Thelma Bastos (PCO) - 0%
- Branco/nulo - 16%
- Não sabe/não respondeu - 3%
Segundo o Ibope, três candidatos estão tecnicamente empatados em segundo lugar: Pedro Paulo, Marcelo Freixo e Indio da Costa.
No levantamento anterior, realizado pelo instituto entre 12 e 13 de setembro, Crivella tinha 31%, seguido por Freixo (9%), Pedro Paulo (9%), Bolsonaro (8%), Jandira (8%), Indio da Costa (7%), Osorio (3%), Molon (1%), Cyro Garcia (1%) e Carmen Migueles e Thelma, que não haviam chegado a 1%. Brancos e nulos eram 19% e indecisos somavam 4%.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo.
O Ibope ouviu 1.204 eleitores entre os dias 23 e 25 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro(TRE-RJ) sob o protocolo RJ-06444/2016.
Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
- Marcelo Crivella: 22%
- Marcelo Freixo: 7%
- Pedro Paulo: 6%
- Flávio Bolsonaro: 3%
- Jandira Feghali: 4%
- Indio da Costa: 4%
- Osorio: 3%
- Molon: 1%
- Outras respostas: 1%
- Branco/nulo: 27%
- Não sabe/não respondeu: 22%

Segundo turno
O Ibope também elaborou cinco situações de segundo turno. Os candidatos escolhidos para esses cenários foram aqueles com intenções de voto mais altas na pesquisa do instituto. A margem de erro também é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Veja os números.
Crivela: 52%
Freixo: 22%
Branco/nulo: 21%
Não sabe/não respondeu: 6%
Crivella: 53%
Bolsonaro: 18%
Branco/nulo: 25%
Não sabe/não respondeu: 4%
Crivella: 53%
Jandira: 20%
Branco/nulo: 22%
Não sabe/não respondeu: 5%
Crivella: 51%
Pedro Paulo: 20%
Branco/nulo: 23%
Não sabe/não respondeu: 5%
Crivella: 51%
Índio: 22%
Branco/nulo: 22%
Não sabe/não respondeu: 5%
Rejeição
O Ibope também apontou a rejeição dos candidatos. As maiores rejeições são Jandira Feghali (37%) e Pedro Paulo (36%). Na sequência, aparecem Flávio Bolsonaro (28%), Marcelo Crivella (27%), Marcelo Freixo (21%), Indio da Costa (18%), Cyro Garcia (17%), Osorio (17%), Carmen Migueles (14%), Thelma Bastos (14%), Alessandro Molon (13%). Dos entrevistados, 2% disseram que votariam em qualquer candidato e 7% não souberam ou não responderam.

No levantamento anterior, Pedro Paulo e Jandira Feghali tinham rejeições de 36% e 35%, respectivamente. Na sequência, aparecia Flávio Bolsonaro (29%), Marcelo Crivella (24%), Indio da Costa (22%), Cyro Garcia (21%), Marcelo Freixo (18%), Osório (18%), Alessandro Molon (18%), Carmen Migueles (16%), Thelma Bastos (16%), 3% disseram que votariam em qualquer candidato e 8% não sabiam ou não responderam.
Avaliação da administração Eduardo Paes
Na mesma pesquisa, os eleitores também responderam sobre a avaliação da administração do prefeito Eduardo Paes (PMDB). Veja os números:
- Ótimo/bom - 26%
- Regular - 40%
- Ruim/péssima - 33%
- Não soube avaliar/não respondeu - 1%.
Na pesquisa anterior do Ibope, a gestão de Paes também havia sido avaliada como ótima ou boa por 27% dos entrevistados.

OPERAÇÃO LAVA JATO EM CAMPOS É QUESTÃO DE TEMPO

Delegado da PF, Filipe Hille Pace


Demorou, mas, finalmente, a Força tarefa da Operação Lava Jato chegou a Campos dos Goytacazes. O delegado da Policia Federal, Filipe Hille Pace, em entrevista coletiva, para explicar os meandros da Operação Omertà - uma referência ao código de silêncio da máfia italiana - que prendeu, entre outros notáveis, o exministro da Economia do governo Lula e Chefe da Casa Civil do governo Dilma, Antonio Palocci Filho, cujo codinome era "italiano", afirmou que, em sua delação premiada, o capo da Odebrecht, entregou suas relações nada republicanas, com gestores públicos de Campos.

A quadrilha daqui ainda não está, devidamente, identificada, publicamente, embora a Policia Federal já tenho elementos para deflagrar, no Município, uma investida para prender, realizar buscas e apreensões e ainda determinar conduções coercitivas. Muito embora, os nomes todos ainda não tenham sido divulgados, os codinomes são reveladores: LAMPADINHA, INIMIGO, TURISTA E DOCE. Segundo o delegado Pace, o próprio Marcelo Odebrecht, prestou reveladoras informações de conluios para ganhar concorrências. Durante a coletiva, o delegado leu dados da planilha da Odebrecht, com valores de propinas pagas a gestores públicos, no Município.

Embora não tenha sido prestada qualquer informação sobre uma Operação, em Campos, deduz-se que o Ministério Publico Federal e a Policia Federal estejam aguardando o reconhecimento legal da delação premiada de Marcelo Odebrecht por parte do Supremo Tribunal Federal. A tarrafada, em Campos, é questão de tempo.