sexta-feira, novembro 24, 2017

CARTA AO GAROTINHO

Garotinho,

não sei ao certo se esta carta chegará a você.

Diante do espesso noticiário que o envolve e à Rosinha, Suledil e outras pessoas, que não citarei por não se tratarem de ativistas políticos, informo-lhe que estou constrangido, afinal o conheço desde a adolescência no Liceu de Humanidades de Campos. Chegamos mesmo a partilhar nossa juventude, depois nossos caminhos se dispersaram e acabamos em trincheiras distintas e opostas.

Não festejo este momento, mas não seria hipócrita em dizer que estou solidário. Somos as nossas escolhas e nossas escolhas trazem consigo o fardo de suas consequências. Não diria que de nossa convivência sobrou algum afeto, nem de mim, nem de você. Travamos embates duros o suficiente para dissolver frágeis amizades, mas, acredite, não lhe desejo mal algum, exerço miúda oposição, limitada ao campo virtual das redes sociais. Tenho meu calvário pessoal e físico que me ocupa e limita a mobilidade que a Política exige.

Sei que as patrulhas ideológicas contabilizarão esta carta como mais uma heresia de minha consciência torta, não me incomoda, afinal andamos, todos, cercados de juízes, com suas espadas afiadas. As vestais voltarão a condenar minha tibieza política e sou forçado a confessar que elas têm razão. Já há algum tem livrei-me das amarras partidárias e ideológicas, tornei-me um voluntário de causas, sobretudo, das que se prestam a tornar menos cruel a vida e seus imponderáveis caminhos.

Dirão que você, se fosse o caso reverso, não pouparia as personagens deste drama, mas nós somos desiguais, não me apetece o Poder. Trago, desde menino, a vocação de sempre acreditar que as quedas são didáticas e alimento, diuturnamente, mesmo que o tempo seja adverso, a esperança, esse lume verde que abre veredas na escuridão.

Não me cabe, nem quero a tarefa de ser seu bedel. Você, eu, todos, indistintamente, estamos sob o império da lei e se tivermos culpas a carpir, que seja, em tribunais republicanos, limpos e íntegros, altares da verdadeira Justiça, da qual é impossível fugir.

Espero, sinceramente, que sobre você recaia uma sentença justa.

Atenciosamente,

Fernando.

JUSTIÇA NEGA TRANSFERÊNCIA DE GAROTINHO PARA BANGU

O Dia

ADRIANA CRUZ

Rio - Os juízes da Vara de Execuções Penais (VEP) do Tribunal de Justiça do Rio, Juliana Benevides de Barros Araujo e Guilherme Schilling Pollo Duarte, negaram pedido do Ministério Público estadual para que o ex-governador Anthony Garotinho fosse transferido da Cadeia Pública José Frederico Marques para outra unidade prisional. Os magistrados sustentam que a decisão de transferência de presos é de responsabilidade da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).
O MP alegou que a medida visava à integridade física de Garotinho por causa do clima de tensão pela proximidade com o ex-governador Sérgio Cabral. Os magistrados entenderam que, por enquanto, não existem elementos que evidenciem situação de risco.
“Do exame dos autos, depreende-se que não existem elementos concretos que evidenciam qualquer situação de risco senão uma verificação in loco pela ilustre Promotora de Justiça de que existe um “clima de tensão” prevalecendo naquela unidade”, destacaram os magistrados na decisão.

GAROTINHO SERÁ TRANSFERIDO PARA BANGU

G1


O ex-governador Anthony Garotinho será transferido ao presídio de segurança máxima de Bangu 8, na Zona Oeste do Rio, nesta sexta-feira (24). A transferência foi determinada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Pouco antes, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio da 98ª Zona Eleitoral, em Campos, havia autorizado a mudança. De acordo com o juiz Ralph Machado Manhães Junior, o TRE tomou a decisão antes das notícias sobre a suposta agressão contra Garotinho na cadeia.

Segundo a defesa do ex-governador, ele teve a cela invadida e foi agredido com um porrete. Diz também que uma arma foi apontada para ele. Garotinho teria chegado à delegacia com o dedo do pé machucado e o joelho ralado.

Agentes da Seap, no entanto, dizem que ele se autolesionou. Imagens de câmeras de segurança, obtidas com exclusividade pelo RJTV, mostram que ninguém entrou na cela. em que ele estava, e que o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes, preso na Lava Jato, foi chamado para prestar socorro.
O juiz eleitoral que autorizou a transferência afirma que recebeu informações de que ele estaria "causando transtornos" e que "teria se autolesionado". Manhães Júnior cita ainda os vídeos da galeria questionando se ele realmente foi agredido.

"O mesmo se encontrava em galeria vazia e cela individual, demonstrando ser totalmente duvidosa a versão dada pelo réu supramencionado (...) O caso acima apontado é extremamente grave e merece a devida apuração, o que já está sendo realizado pelo juízo da Vara de Execuções Penais deste Estado".
O juiz cita ainda um artigo do Código Penal que prevê detenção de até seis meses ou multa por comunicar ocorrência de crime que não tenha ocorrido.

"Fica autorizada ao juízo da VEP [Vara de Execuções Penais], em sintonia com a Seap, a transferência imediata do réu em tela para um Presídio de Segurança Máxima, visando assim garantir a integridade física do acusado e evitar novos questionamentos duvidosos".
VEP nega pedido de transferência

Os juízes da Vara de Execuções Penais (VEP) do Tribunal de Justiça do Rio, Juliana Benevides de Barros Araujo e Guilherme Schilling Pollo Duarte, negaram pedido do Ministério Público estadual para que o ex-governador Anthony Garotinho fosse transferido. Segundo os magistrados, a decisão é de responsabilidade da Seap, cabendo intervenção da VEP somente em casos de comprovada ilegalidade.

O MP alegou que a medida visava à integridade física de Garotinho por causa do clima de tensão pela coabitação com o ex-governador Sérgio Cabral. Os magistrados entenderam que, por enquanto, não existem elementos que evidenciem situação de risco.

“Do exame dos autos, depreende-se que não existem elementos concretos que evidenciam qualquer situação de risco senão uma verificação in loco pela ilustre Promotora de Justiça de que existe um “clima de tensão” prevalecendo naquela unidade”, destacaram os magistrados na decisão.

URGENTE: ATENTADO TERRORISTA NO EGITO MATA MAIS DE 250 PESSOAS

Nenhuma facção terrorista assumiu o atentado, que pode ter sido responsável por mais de 250 mortos e, pelo menos, uma centena de feridos. Contudo, há uma suspeita que pode ter sido o Estado Islâmico.

Leia as primeiras informações no G1

GAROTINHO DIZ QUE FOI AGREDIDO NO PRESÍDIO E SOCORRIDO POR SÉRGIO CORTES

O Dia


Ex-governador está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques. Ele foi encaminhado para a 21ª DP na manhã desta sexta-feira

24/11/2017 12:22:10 - ATUALIZADA ÀS 24/11/2017 12:51:00

O DIA



Rio - O ex-governador Anthony Garotinho, preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, foi parar na 21ª DP (Bonsucesso) na manhã desta sexta-feira. Em depoimento na delegacia, ele contou que invadiram a cela dele e o agrediram. Segundo as primeiras informações, Garotinho apareceu com joelho machucado e com um dos dedos do pé inchado. Ele chegou por volta de meio-dia e entrou no local pela porta dos fundos da delegacia.

Segundo Carlos Azeredo, advogado de Garotinho, o ex-governador foi socorrido pelo médico e ex-secretário de Saúde do governo Cabral, Sérgio Cortes. O incidente foi na noite desta quinta-feira

"Isso já era previsto. Foi irresponsabilidade de quem o levou para lá. Por isso que, a princípio, ele tinha ido para o quartel do Corpo de Bombeiros.Ele está com o pé direito machucado", disse Azeredo.

Segundo O DIA apurou, Garotinho chegou com vários documentos e objetos pessoais à 21 DP. Ele chegou na caçamba de uma veículo da Seap.


Ele está prestando depoimento e em seguida será levado de volta para Benfica.


Garotinho é levado para exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal
Estefan Radovicz / AG. O DIA
O ex-governador e a sua mulher, Rosinha Garotinho, foram presos pela Polícia Federal na quarta-feira. A PF apura os crimes de corrupção, concussão (recebimento de dinheiro indevido ou obtenção de vantagens), participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais.

LEIA MAIS
Defesa entra com pedido de habeas corpus para Rosinha Garotinho
Garotinho fica em ala separada de Sérgio Cabral e Jorge Picciani
Justiça Eleitoral manda bloquear bens de Garotinho e Rosinha
'É da democracia', diz Pezão sobre a prisão de Garotinho e Rosinha
Garotinho é transferido para Benfica
'Ainda vai aparecer muita sujeira', escreveu Garotinho sobre Picciani no Twitter
Garotinho diz que só disputará eleições de 2018 se for para governo do Rio
Nas investigações, a PF e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) identificaram elementos que apontam que "uma grande empresa do ramo de processamento de carnes firmou contrato fraudulento com uma empresa sediada em Macaé para prestação de serviços na área de informática".

Segundo a polícia, há a suspeita de que os serviços não eram efetivamente prestados e serviam para mascarar repasses irregulares para campanhas eleitorais. O contrato era no valor de R$ 3 milhões. A PF informou ainda que outros empresários denunciaram que o ex-governador cobrava propina nas licitações da Prefeitura de Campos, exigindo o pagamento para que os contratos "fossem honrados pelo poder público daquele município".

Reportagem de Fabia Oliveira

FIM DO FORO PRIVILEGIADO PARA OS HONORÁVEIS BANDIDOS


Adicione seu nome

O STF pode derrubar o foro privilegiado no Brasil! Precisamos agir pois a vitória não está garantida. Essa é nossa melhor chance de influenciá-los -- adicione seu nome com apenas um clique contra o foro privilegiadoantes que mais políticos corruptos escapem da Justiça:
ADICIONE SEU NOME
Queridos amigos,

O STF irá votar se acaba ou não com o escandaloso foro privilegiado -- e nosso papel pode ser crucial nessa luta!

Se o Supremo votar contra esse privilégio anti-democrático, abriremos caminho para uma nova era de luta contra a corrupção, na qual mais de 37 mil políticos não vão conseguir mais escapar da ação da Justiça. Os deputados e senadores não querem se livrar desse benefício especial, e uma ação de milhares de pessoas agora pode fazer a diferença para dar apoio ao STF.

Se mobilizarmos muitas assinaturas podemos influenciar os ministros a aprovar logo o fim do foro privilegiado!

Adicione seu nome com apenas um clique e compartilhe com todo mundo -- se tivermos assinaturas suficientes levaremos nosso pedido aos jornais e para Brasília antes da votação:

Clique para exigir o Fim do Foro Privilegiado

Aos ministros do STF e ao Congresso Nacional:
"Pedimos imediatamente que V. Exas encontrem maneiras para restringir ou acabar completamente com o foro privilegiado. Precisamos disso para dar um basta à corrupção e para interromper esse ciclo de impunidade que por tantos anos se perpetua no Brasil." 

Clique para exigir o Fim do Foro Privilegiado

O Brasil é o país com o maior número de pessoas que se beneficiam do foro privilegiado no mundo! Hoje, um político com foro privilegiado leva até 1 ano e meio pra virar réu, enquanto que na justiça comum isso dura apenas 48 horas. Muitos desses processos acabam prescrevendo e a impunidade impera. Obviamente é preciso garantir que ninguém seja condenado injustamente, mas o que acontece agora é claramente um abuso da parte de nossos representantes políticos.

Sérgio Cabral, Eduardo Cunha e José Dirceu só foram condenados por que perderam o foro privilegiado. Enquanto que Michel Temer, Renan Calheiros e Romero Jucá continuam impunes apesar de várias provas de sua corrupção virem à tona diariamente.

O projeto que tramita no Congresso pode começar a ser votado essa semana, mas a votação no STF é o momento perfeito para colocar o foro privilegiado na berlinda e mobilizar milhões de brasileiros contra essa prática injusta e nefasta. Se nos unirmos agora, podemos ser o movimento que irá liderar essa luta.

Assine a petição pelo fim do foro privilegiado com apenas um clique e repasse para todo mundo -- nossa força vai estar na quantidade de pessoas que se unirem a esta campanha:

Clique para exigir o Fim do Foro Privilegiado
Nossa comunidade tem sido fundamental para jogar luz na corrupção do país -- nos unimos na luta pela Ficha Limpa, no Voto Aberto e para derrubar Eduardo Cunha do poder. Mas o foro privilegiado ainda nos impede de correr atrás de outros corruptos e tirá-los de seus castelos. Se acabarmos com o foro privilegiado agora, ninguém conseguirá nos parar. Vamos juntos.

Com esperança e determinação,

Diego, Laura, Flora, Luis, Joseph, Caroline e toda a equipe da Avaaz 

Rodrigo Bacellar será coordenador regional do Solidariedade e lança pré-candidatura

(ascom)


O Partido Solidariedade dará posse ao novo coordenador regional Norte, Noroeste e Lagos, o advogado Rodrigo Bacellar, na próxima segunda (27), às 19h. O evento acontecerá na Academia Corpo e Energia, na Avenida Vinte e Oito de Março, 263. Diversos nomes do cenário político nacional, estadual e municipal confirmaram presença. 

Na ocasião, será lançada, ainda, a pré-candidatura de Rodrigo à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e será anunciado o nove nome para a presidência do Partido em Campos. Também haverá ato de filiação para novos membros. 

O secretário especial de Agricultura Familiar e de Desenvolvimento Agrário do Governo Federal, Jefferson Coriteac; o coordenador geral de assuntos parlamentares da mesma Secretaria, Diogo Pelles Martins Pereira; deputado federal, Aureo; prefeito de Campos, Rafael Diniz; vice-prefeita de Carapebus, Diretora Marinete; deputado estadual Tio Carlos; além de outros vereadores e lideranças políticas da região estarão presentes. 

Segundo Rodrigo, o coordenador político tem a função de, dentre outros papeis, manter a proximidade entre os Diretórios Municipais e a Executiva Nacional. "Vamos fazer com que as demandas locais tenham maior representatividade junto às presidências estadual e nacional, de modo que elas sejam despachadas com mais celeridade. O objetivo é diminuir o espaço que, porventura, possa existir entre a capital e os municípios. Vamos tornar esse elo mais próximo e ajudar a preparar um partido mais forte, com uma base regional mais preparada, e fazer com que o Partido alcance voos ainda maiores nas próximas eleições", destacou Rodrigo Bacellar. 


Biografia - Rodrigo Bacellar

Rodrigo Bacellar nasceu em 05 de abril de 1980 em Campos dos Goytacazes, maior município do interior do Estado do Rio de Janeiro, situado no norte fluminense. Desde cedo, absorveu a cultura e os ensinamentos da política por meio do movimento sindicalista regional. 

Cumpriu com sucesso a coordenação de todas as campanhas políticas de seu pai, Marcos Bacellar - ex presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Energia Elétrica do Norte e Noroeste Fluminense(STIEENNF) e ex presidente da Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes, hoje exercendo seu terceiro mandato como vereador. Além disso, com o apoio e trabalho do Rodrigo, seu pai obteve mais de 22 mil votos para deputado estadual em 2010.

Muito jovem, ainda aos 14 anos, ele já começava a se destacar como liderança política,  integrando o Grêmio Estudantil do Liceu de Humanidade de Campos. Aos 17 anos já integrava o quadro de alunos de Direito da Universidade Estácio de Sá da mesma cidade, onde se elegeu presidente do Diretório Acadêmico Central da Universidade, órgão esse que representava todos os cursos da Universidade. Rodrigo Bacellar promoveu a aproximação do Diretório e da classe estudantil campista à União Nacional dos Estudantes (UNE), sendo o primeiro a confeccionar, no município, a “carteira da UNE”que trouxe diversos benefícios à classe universitária.

Rodrigo iniciou sua carreira estagiando no Departamento Jurídico do STIEENNF em 2007. Entre 2007 e 2009, foi assessor da Secretaria Geral de Planejamento do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). De 2009 a 2011, foi presidente da Fundação Estadual do Norte Fluminense (FENORTE) onde, dentre tantos feitos, realizou ampla reforma da Biofábrica e implantou o Plano de Desenvolvimento da Tecnologia da Informação (PDTI), promovendo aporte tecnológico à administração dos municípios de Bom Jesus do Itabapoana, São Francisco do Itabapoana, São João da Barra, Cambuci e Quissamã.

ADRIANA ANCELMO ESTÁ NA MESMA ALA EM QUE ESTÁ ROSINHA, EM BENFICA

G1

ADRIANA ANCELMO SENDO LEVADA, PELA PF. PARA BENFICA


A ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo deixou nesta quinta-feira (23) o seu apartamento no Leblon, na Zona Sul, onde cumpria prisão domiciliar, para voltar para a cadeia.
Ela foi conduzida por policiais federais para o presídio José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte, onde está preso seu marido, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Também estão em Benfica os ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho - na ala feminina para onde adriana foi mandada - e o presidente licenciado da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani.

A decisão de revogar a prisão domiciliar e restabelecer a prisão preventiva na cadeia foi decidida na tarde desta quinta pela maioria da 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2).
Os três últimos governadores do Rio estão no mesmo presídio

Por 3 votos a 2, a Justiça aceitou o pedido de prisão preventiva, feito pelo Ministério Público Federal (MPF), e colocou fim ao benefício da prisão domiciliar. O mandado de prisão foi expedido após a audiência.

O relator Marcello Granado deu o primeiro voto a favor da volta de Adriana à prisão, seguido por Abel Gomes e Paulo Espírito Santo. Simone Schreiber e Ivan Athié, que presidiu a sessão, votaram contra, mas a maioria já estava formada.

Advogado de Adriana Ancelmo, Renato Moraes disse que irá recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Os filhos têm direito, não ela. Por ter um filho de 12 anos, ela tem direito à prisão domiciliar”, explicou.

"A defesa de Adriana Ancelmo, por discordar da decisão por maioria proferida pelo Tribunal Regional Federal, dela recorrerá, por meio de habeas corpus, o mais breve possível, visando a restabelecer a prisão domiciliar, por ser legal, justa e humana a medida", acrescentou a defesa da ex-primeira-dama, em nota.

Para a procuradora-regional da República Monica de Ré, a decisão poderia ter ocorrido antes. “Os advogados protelaram esse julgamento por sete meses para que ela ficasse em casa”, disse. “A família tem irmãos maiores, tem tios, governanta, que cuidam dessas crianças.”

Em abril, o mesmo colegiado havia votado pela prisão preventiva em uma unidade prisional --foram 2 votos a 1. Como não houve unanimidade, o TRF determinou o cumprimento de prisão domiciliar até o julgamento do recurso da defesa, o que ocorreu nesta quinta-feira.

Adriana Ancelmo foi presa em 2016 na Operação Calicute. Em setembro deste ano, ela foi condenada a 18 anos e 3 meses de prisão pelo crime de lavagem dinheiro e por ser beneficiária do esquema de corrupção comandado pelo marido, Sérgio Cabral.

A ex-primeira-dama chegou a passar algumas semanas presa no complexo de Gericinó, mas, com decisão de Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, conseguiu a partir de abril cumprir a pena em prisão domiciliar. Sua saída do sistema prisional ocorreu antes do fim das obras de reforma no presídio de Benfica, na Zona Norte, para onde foram levados Cabral e outros presos da Lava Jato.

SULEDIL TRANSFERIDO PARA BENFICA

(Blog Na Curva do Rio - Suzy Monteiro)

Suledil transferido para mesmo presídio em que está Garotinho
 23/11/2017 18:25 - ATUALIZADO EM 23/11/2017 19:07


Aliado de primeira hora do ex-governador Garotinho, o ex-secretário de Controle Suledil Bernardino foi transferido para o presídio de Benfica, no Rio, mesmo em que está o ex-secretário de Governo.
Como Garotinho está sozinho em uma ala, separado dos presos da Lava Jato, talvez Suledil possa ficar junto com o ex-chefe.

HABEAS CORPUS NEGADOS PELO TRE E CASAL GAROTINHO CONTINUA PRESO

A informação é da jornalista e blogueira, Suzy Monteiro, do jornal Folha da Manhã:


TRE nega liminar e mantém Rosinha e Garotinho presos
 23/11/2017 20:11 - ATUALIZADO EM 23/11/2017 22:22
A desembargadora Cristiane de Medeiros Frota negou, na noite desta quinta-feira (23), liminar em pedido de Habeas corpus para o casal de ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho. Os dois foram presos na manhã de ontem, na operação Caixa d'água, desencadeada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal.
Rosinha foi levada para o presídio feminino de Campos, mas transferida para Benfica na noite de ontem. Em Benfica também está o marido e ex-governador Garotinho.
O ex-governador foi levado para Benfica, após ficar no quartel dos Bombeiros no bairro Humaitá, zona sul do Rio.
Nota da defesa:
A defesa de Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho informa que vai recorrer ao TSE, onde os ex-governadores conseguiram reverter todas as decisões arbitrárias e ilegais de primeira instância da Justiça Eleitoral de Campos.
Confira abaixo a decisão de Rosinha:
Confira a decisão sobre Garotinho: