sexta-feira, setembro 22, 2017

MPE ENTRA COM NOTÍCIA-CRIME CONTRA GAROTINHO

O Ministério Público Eleitoral de Campos protocolou notícia-crime contra o ex-governador, Anthony Garotinho e pedido de providências ao juiz Eron Simas, da 99ª zona eleitoral, conforme extrato abaixo:


950 HOMENS DO EXÉRCITO ENTRAM NA ROCINHA

Mais de 950 homens do Exército entraram na comunidade da Rocinha, no Rio de janeiro, numa tentativa de pacificar a região conflagrada os últimos dias.

Veja em tempo real no G1

HC DE GAROTINHO NO TSE PODE FICAR PARA SEMANA QUE VEM

Blog Na Curva do Rio



Decisão sobre HC de Garotinho no TSE deve ficar para a próxima semana
 22/09/2017 15:26 - ATUALIZADO EM 22/09/2017 17:01
A decisão sobre o Habeas corpus que pede a libertação do ex-governador Garotinho, em prisão domiciliar desde quarta-feira (13), deve ficar mesmo para a próxima semana.
A previsão até ontem era que a decisão saísse ontem, quinta-feira, mas acabou adiada depois da informação da Seap ao juízo da 100 Zona Eleitoral sobre possível violação do monitoramento eletrônico de Garotinho. Mais tarde, a própria Seap, através da assessoria de imprensa, informou que tratava-se de falha do sistema do GPS.
O Blog de Esdras também falou sobre o assunto.

SEMÁFORO AMEAÇADO DE QUEDA PELO VENTO

(Pelo in box)


Amigo, Fernando Leite, tirei foto dos (4) Lados de apoio do sinal ,que fica aqui na Av 28 Março com Barão de Miracema, antiga São Bento, em frente a um Deposito de Material de Construção e uma Dedetizadora, do outro lado 2 Postos de Gasolina, e na Cidade esta ventando forte e balançando..... E assim estão vários.....


O ex-médico Farah Jorge Jarah, o esquartejador, foi encontrado morto em sua casa, em São Paulo

G1



O ex-cirurgião plástico Farah Jorge Farah (de óculos, no centro), em 2014
(Foto: André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão Conteúdo)


O ex-médico Farah Jorge Farah foi encontrado morto em sua casa, na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo, nesta sexta-feira (22), informou a polícia. Condenado a 14 anos e oito meses de cadeia por matar e esquartejar uma paciente em 2003, ele deveria ser levado de volta à prisão após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinar, na quinta, a imediata execução provisória de sua pena.

Segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, um chaveiro foi chamado para abrir a porta da casa do ex-médico quando a ordem de prisão chegou. Quando os policiais entraram, encontraram Farah deitado na cama, com um corte profundo na perna. Uma equipe médica tentou socorrê-lo, mas ele já havia morrido.

O delegado acredita que Farah usou um bisturi para se matar. Segundo o policial, ele criou um "ritual" para morrer. “Ele colocou uma música sinistra, uma música de terror, coisa estranha, fúnebre. Ele se vestiu com roupas de mulheres, colocou seio, colocou essas coisas, e atentou contra a própria vida”, conta.

Na madrugada desta sexta, Farah foi visto entrando em sua casa com uma sacola com pães em uma das mãos e uma bengala na outra.

Ex-médico Farah Jorge Farah é condenado por homicídio e vai voltar para cadeia
Farah foi condenado em 2014 a uma pena de reclusão em regime fechado pelo assassinato e esquartejamento de Maria do Carmo Alves, que além de paciente era sua amante . Apesar disso, uma decisão de 2007 do Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu que ele respondesse em liberdade.

Em agosto, o relator do caso, ministro Nefi Cordeiro, já havia atendido a um pedido do Ministério Público (MP) de São Paulo e votado pela imediata prisão do ex-médico Farah Jorge Farah. No entanto, houve um pedido de vista do ministro Sebastião Reis Júnior que levou a conclusão do julgamento para esta quinta-feira. Sebastião decidiu acompanhar o voto de Nefi Cordeiro. O STJ também negou recurso da defesa de Jorge Farah que pedia anulação do último júri.

Delegado fala sobre a morte do ex-médico Farah Jorge Farah

O crime

Farah cometeu o crime 23 de janeiro de 2003 na clínica dele, em Santana, na Zona Norte da capital paulista. A vítima tinha 46 anos quando foi atraída para o local e morta pelo então médico, que queria pôr fim à relação conturbada que tinha com a vítima. O condenado tem 67 anos atualmente.
De acordo com a denúncia da Promotoria, Farah matou Maria após ela ir a seu consultório com a falsa promessa de que a submeteria a uma lipoaspiração. Em seguida, ele dispensou sua secretária e sedou a vítima.

Segundo o MP, após constatar a morte dela, Farah passou a esquartejar o corpo para dificultar a identificação. O cortou em pedaços e os escondeu em sacos plástico no porta-malas de seu carro. Os órgãos e o pescoço da vítima nunca foram encontrados pela Polícia Civil.

Dois dias depois, ele se internou numa clínica psiquiátrica e confessou o crime à família e à polícia. Posteriormente indicou o local onde havia deixado o corpo de Maria.

A defesa de Farah alegava que seu cliente havia matado a paciente e amante para se defender dela. Maria teria tentado atacar o então médico, que se defendeu com uma faca. Segundo os advogados Maria perseguiu o então médico por mais de quatro anos, o que teria levado o réu a um "estado alterado", a ponto de matar para se proteger.

Em razão do crime, Farah foi proibido de trabalhar como médico anos antes dos dois julgamentos. Em 2006 o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) determinou que ele não poderia mais fazer cirurgias.

Farah passou por dois julgamentos por conta do assassinato de Maria. O primeiro ocorreu em 2008, quando ele foi condenado à pena de 12 anos de reclusão. Mas esse júri foi anulado em novembro de 2013.

A Justiça atendeu recurso da defesa e marcou novo júri, que ocorreu em 15 de maio de 2014. Naquela ocasião, o ex-médico havia sido condenado a 16 anos de prisão em regime inicial fechado por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. No ano passado, a Justiça diminuiu a pena do ex-médico para 14 anos e oito meses por ele ter confessado o crime.

ABERTA SEMANA MUNDIAL DA RETINA, NO TEATRO DE BOLSO

(ascom)




O vereador Jorginho Virgilio (PRP) participou da abertura da Semana Mundial da Retina, no Teatro de Bolso. Números sobre um levantamento de alunos com problemas de visão na rede pública foram apresentados no evento.
Mais informações e fotos em anexo.
Qualquer dúvida pode ligar para o 998588131


LANÇAMENTO DO LIVRO O SEGREDO DO CAPITÃO GARRAFA


CEDAP REALIZOU JORNADA DE ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

O Diario



Centro de Doença atende 3,8 mil pacientes com alzheimer e 700 com parkinson

Profissionais da área de saúde e familiares de diagnosticados participaram da IX Conferência do Dia Mundial de Doença de Alzheimer
Em comemoração ao Dia Mundial do Alzheimer, o Centro de Doença de Alzheimer e Parkinson (CDAP), realizou nesta quinta-feira (21), no auditório da sede da Prefeitura de Campos, a VII Jornada de Envelhecimento Saudável / IX Conferência do Dia Mundial de Doença de Alzheimer. Segundo a coordenadora do CDAP, a geriatra Deborah Casarsa, o evento foi um grande sucesso e reuniu um público variado e atento a palestras ministradas por grandes profissionais da área da saúde que atuam no município.
“Estamos muito felizes com a presença de um grande público que lotou o espaço e se interessou pelo assunto. O evento foi bastante relevante porque é um meio de conscientizar a população sobre a importância de um diagnóstico precoce de uma síndrome demencial que limita o paciente e que muitas vezes pode tirar a harmonia do lar”, ressaltou.
O público-alvo do evento foram profissionais e universitários da saúde e a população em geral, principalmente familiares de pacientes diagnosticados com alzheimer. Ainda segundo Deborah, o Centro de Doença de Alzheimer e Parkinson atende, atualmente, cerca de 3,8 mil pacientes com alzheimer e 700 pacientes com parkinson ou outros distúrbios de movimento.
“Trabalhamos com uma equipe multidisciplinar que atende a população de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, mediante encaminhamento médico”, completou.
Ascom – PMCG  Fotos: Rogério Azevedo

quinta-feira, setembro 21, 2017

MEDICAMENTOS VENCIDOS NA GESTÃO ANTERIOR EM SFI

(ascom)


  Uma grande quantidade de medicamentos vencidos, com datas de validade variando entre 2013 e 2016, durante a gestão do prefeito Pedrinho Cherene, foi encontrada num banheiro desativado de um prédio anexo ao Hospital Municipal Manoel Carola, na localidade de Ponto de Cacimbas, em São Francisco de Itabapoana (SFI). Segundo o secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista, a descoberta ocorreu durante as reformas realizadas no local. Embora os preços ainda não tenham sido contabilizados, um levantamento prévio revela que o prejuízo aos cofres públicos pode ultrapassar os R$ 500 mil.

        “Estamos realizando obras e a descoberta ocorreu por acaso. Ao investigar a infiltração no meu gabinete, um operário necessitou ter acesso ao banheiro de uma sala de reuniões, que estava trancado, já que não era usado. Depois de arrombar o cadeado para realizar o reparo, os medicamentos foram encontrados”, revelou.

        A farmacêutica Juliana Gatti, do Departamento de Assistência Farmacêutica, realizou uma conferência, elaborando um relatório com os números dos lotes e data da validade do material. “Vamos encaminhar os medicamentos para a Vigilância Sanitária, acionar o Ministério Público (MP) e a Procuradoria-Geral do Município, a fim de tomar as medidas cabíveis. A prefeita Francimara Barbosa Lemos já determinou a abertura de uma Sindicância Administrativa para apurar as responsabilidades”, explicou o secretário.

A diretora do Departamento de Vigilância Sanitária, Karina Abdu, revelou que inicialmente o material não poderá ser descartado. “Vamos lacrar e preservar os medicamentos, deixando-os longe da população. Enquanto o processo estiver em andamento no MP, o material precisa ficar à disposição do órgão, caso seja necessária uma perícia ou qualquer outro tipo de análise a ser realizada. Somente depois poderá haver a incineração dos remédios”, revelou Karina.

A farmacêutica Aureliana Melo Caetano Denes mencionou alguns materiais encontrados. “Observamos que a grande maioria dos medicamentos é composta por antibióticos, que servem para combater infecções. Existem ainda remédios injetáveis, alguns que podem custar até R$ 1 mil, e ainda alguns importados”, ressaltou Aureliana.



PASSAGEM SOCIAL PODE ACABAR EM OUTUBRO PRÓXIMO

Jornal Terceira Via



Prefeito de Campos afirma em reunião com sindicato que passagem social pode acabar

De R$1, a passagem subiu para R$2 em julho e deve ser fixada em R$2,75 se o benefício realmente for cancelado

CAMPOS 
POR REDAÇÃO
 
21 DE SETEMBRO DE 2017 - 16h39
Fotos: Silvana Rust
Durante uma reunião na quarta-feira (20), na sede da Prefeitura de Campos, entre o prefeito Rafael Diniz, a Secretaria de Transparência e Controle e o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Roberto Virgílio, conversaram sobre a possibilidade da suspensão total do programa Passagem Social.
No encontro, o prefeito disse que estuda a possibilidade do término do programa e que caso o benefício seja suspenso, a data de término poderá ser no dia 01 de outubro.
A reunião foi proposta pelo presidente do sindicato, Roberto Virgílio, que tratou de assuntos como o atraso dos pagamentos dos funcionários das empresas de ônibus. De acordo com Roberto, algumas empresas estão há três meses sem pagar aos funcionários.
“A São Salvador e Siqueira estão com atraso de três meses; enquanto a Turisguá e Rogil, dois meses; além da Cordeiro e São João, que estão com um mês de atraso”, explicou Roberto ressaltando que o prefeito garantiu que os repasses estão em dia e que convocará os empresários para uma reunião.
Em nota, a superintendência de comunicação da prefeitura de Campos informou que “A prefeitura informa que estão previstas reuniões do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) com segmentos do setor para que, em conjunto, possa ser avaliado um redesenho para o atual programa de Passagem Social. A Prefeitura de Campos informa, ainda, que vem estudando as contas municipais e reavaliando os contratos para diminuição do déficit mensal encontrado pelo governo este ano que já está em cerca de R$ 35 milhões, quando do início do ano era de mais de R$ 57 milhões.”
Passagem Social
No dia 08 de julho, a passagem social em Campos deixou de custar R$ 1 e passou a valer R$ 2.
O programa foi implantado em 2009 durante a primeira gestão da ex-prefeita Rosinha Garotinho e o rombo nos cofres da cidade que teria sido deixado por ela foi a explicação dada por Rafael Diniz para a mudança dos custos. A lei que autorizou o acréscimo de 100% no valor da tarifa foi publicada no Diário Oficial do município no dia 8 de junho, após aprovação da Câmara Municipal de Campos.
Em Campos, o valor da tarifa é R$ 2,75, mas as pessoas que possuem o cartão Campos Cidadão, passaram a pagar o valor de R$ 2 pela passagem, e o município subsidia R$ 0,75, diminuindo o valor dado às empresas, que antes era de R$ 1,75. O presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), Renato Siqueira, explicou que, com o sistema de bilhetagem eletrônica que o órgão pretende implantar, ainda no segundo semestre deste ano, haverá a contabilidade completa dos usuários do transporte coletivo.