segunda-feira, novembro 24, 2014

UM GOVERNO QUE FAZ AGADAS

(Do mural de Jorginho Virgilio, no facebook)

Precisei usar o BANHEIRO que fica localizado na ORLA I em frente ao Itaú da Lapa e olha o que encontrei! TUDO SUJO, QUEBRADO, FEDENDO E O BANHEIRO FEMININO TAMBÉM ESTÁ FECHADO, UM VERDADEIRO DESCASO COM O POVO DE NOSSA CIDADE! Como um município com um orçamento de MAIS DE 2 BILHÕES DE REAIS por ano pode está em uma situação dessas!? VERGONHA! COM A PALAVRA A PREFEITA ROSINHA GAROTINHO!


MAIS MUDANÇAS NO GOVERNO MUNICIPAL

Está prevista, ainda para esta semana, nova mudança no tabuleiro de xadrez do governo municipal. O deputado Garotinho já avisou que dará um "freio de arrumação" no trem desgovernado. Sua excelência considera que, na média, o secretariado está devendo e que não se move para defender a prefeita dos ataques da oposição.

Voltarei ao assunto, em breve.

AS VITÓRIAS DA LUTA COLETIVA

Caros amigos da Avaaz, 

Ultimamente, não estamos apenas colecionando vitórias. Estamos colecionando GRANDES vitórias. 

Estamos vivendo um momento de conquistas importantes e que causam um impacto no mundo:mudanças climáticas, Monsanto, internet, democracia e muito mais! Muita coisa nos deixa pra baixo no mundo hoje, mas dêem uma lida neste e-mail para ver como será o futuro se continuarmos lutando juntos… 


Após a Caminhada pelo Clima, compromissos reais contra as mudanças climáticas... na Europa, nos EUA e na China!

Progresso contra as mudanças climáticas
Uma das nossas 2,600 caminhadas
Precisávamos urgentemente que a Europa tomasse a frente e assumisse compromissos ambiciosos contra as mudanças climáticas, há alguns meses, durante uma conferência em Bruxelas. Fiquei desanimado quando fontes nos disseram que seria "impossível" a União Europeia se contrapor ao lobby da indústria de carvão e petróleo e cortar as emissões de carbono em "pelo menos" 40% até 2030. Mas nós não desistimos e, no final, vencemos!

Foi assim que conseguimos sair de "impossível" para uma grande vitória:
  • Realizamos a maior mobilização contra as mudanças climáticas da história, colocando 675 mil pessoas nas ruas de 162 países!
  • O secretário-geral da ONU, 18 ministros e vários políticos se juntaram às caminhadas.
  • Entregamos uma petição com 2,2 milhões de assinaturas por energia 100% limpa para os líderes mundiais, incluindo o presidente francês, François Hollande.
  • Realizamos encontros e reuniões com ministros de energia, clima e meio ambiente da França, Alemanha, Brasil e Reino Unido.
  • Pressionamos a Polônia, um dos maiores opositores da luta contra as mudanças climáticas, com uma campanha de anúncios publicitários que teve cobertura da imprensa e telefonemas de membros poloneses da Avaaz para as autoridades.
  • Fizemos pesquisas de opinião na Alemanha, França, Polônia e Inglaterra pouco antes do momento decisivo.
A caminhada pelo clima mudou o rumo da história
30 mil pessoas caminharam em Melbourne, Austrália!
A caminhada pelo clima mudou o rumo da história. Fomos citados por vários presidentes em seus discursos na ONU. Centenas de organizações contribuíram para a caminhada e para a vitória na Europa, mas nosso papel foi fundamental. A BBC afirmou que: "As marchas levaram as pessoas para as ruas como nunca antes, particularmente graças ao poder de organização do grupo de campanhas online Avaaz." E a ministra do Meio Ambiente da Alemanha disse: "Eu gostaria de agradecer aos milhões de pessoas que se juntaram à Avaaz. Sem o apoio popular será impossível impedir as mudanças climáticas."

O presidente dos EUA, Barack Obama, também reagiu à nossa mobilização e disse: "Nossos cidadãos continuam a marchar. Não podemos fingir que não os escutamos." Logo após a vitória na Europa, criou-se o clima perfeito para Obama se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping. Obama prometeu cortes razoáveis nas emissões de poluentes dos EUA. A China prometeu o mesmo. É a primeira vez que isso acontece! O momento que tanto precisávamos chegou...

Depois da indústria do petróleo e carvão, qual é a empresa mais desalmada do planeta? Sim, a Monsanto. E essa é a segunda maior vitória que nossa comunidade ajudou a conquistar.

Megausina da Monsanto: autorização revogada!!

Megausina da Monsanto: autorização revogada!!
Protestando contra a fábrica de sementes da Monsanto.
Quando a Monsanto tentou estender seu controle sobre a cadeia alimentar global com uma fábrica de sementes enorme na Argentina, os membros da Avaaz se uniram com um movimento local e ajudaram a impedir a construção da maior usina de sementes transgênicas da América Latina em 2014.

A Monsanto é uma corporação gigante com um orçamento de 60 bilhões de dólares e as mãos bem sujas. Foi assim que ajudamos a acabar com seus planos:
  • Lançamos uma petição com 1 milhão de assinaturas e enchemos as caixas de entrada dos políticos argentinos com milhares de emails, antes de tomarem uma decisão sobre a usina.
  • Trabalhamos com advogados de alto escalão em um relatório que denunciou a ilegalidade do Estudo Ambiental da Monsanto, e divulgamos para toda a imprensa.
  • Fizemos uma pesquisa de opinião mostrando que dois terços dos moradores da cidade onde a usina se instalaria não apoiavam o projeto.
  • Ajudamos os moradores da cidade a fortalecer a campanha local com uma estratégia vencedora.
A líder popular Celina Molina disse: “Depois que mais de um milhão de membros da Avaaz apoiaram o povo das Malvinas Argentinas, vencemos uma importante batalha na guerra contra a Monsanto! Desde seu trabalho conseguindo acesso a documentos até a execução de pesquisas, a Avaaz foi muito importante para evitar que uma grande usina de sementes transgênicas fosse construída em nosso quintal.”

Outras grandes vitórias: salvando nossos oceanos, a internet e a democracia 

Outras grandes vitórias: salvando nossos oceanos, a internet e a democracia
Voto Aberto no Brasil
Protesto do 'Nada a esconder!' em Brasília.

Graças a milhares de membros da Avaaz que fazem doações mensais para manter nossa pequena equipe trabalhando, conseguimos atuar em diversas causas ao mesmo tempo. Aqui vão outras grandes vitórias das últimas semanas:

A criação da maior reserva marítima do mundo! Em apoio a essa reserva tão importante, mais de um milhão de membros da Avaaz fizeram um apelo ao governo dos EUA. Além disso, realizamos uma pesquisa de opinião no Havaí e outras ações. No final das contas, o presidente Obama enfrentou o lobby das empresas pesqueiras e protegeu uma área do Pacífico quase do tamanho da África do Sul!

Neutralidade da Internet garantida nos EUA e na Europa! Cerca de 1,1 milhão de nós pressionamos o parlamento europeu a proteger a internet como a queremos: livre e com regras rígidas para garantir a neutralidade da rede. Todos nós colaboramos com esta vitória, apesar de todo o esforço das empresas de telecomunicações! Nos EUA, Obama seguiu essa onda e adotou uma posição forte que deixou as telecoms chocadas.

O Congresso brasileiro acabou com o voto secreto!Depois de meses persistindo em uma campanha com ligações, encenações públicas, campanhas na imprensa, entre outros, os membros da Avaaz no Brasil (agora 7 milhões!) pressionaram o Congresso e conseguiram acabar quase completamente com o voto secreto. É uma vitória gigantesca para uma das maiores democracias do mundo.


E mais a caminho...

Essas são as batalhas que vencemos, mas elas levam meses ou anos para chegar neste estágio. Veja mais informações sobre progressos que temos feito em outras áreas:

E mais a caminho...
ABP: não invista na ocupação.
  • Voluntários contra o Ebolamais de 2.500membros da Avaaz se voluntariaram para arriscar suas vidas viajando até a África Ocidental para conter o avanço desta doença horrível. Um emocionante exemplo de coragem e humanidade.
  • Arrecadação do Ebola: nossa comunidade arrecadou mais de 2,2 milhões de dólares para ajudar as organizações da linha de frente!
  • Salve as abelhas: entregamos nossa petição com mais de 3,4 milhões de assinaturas a uma comissão do governo dos EUA responsável por uma possível proibição dos pesticidas que estão matando as abelhas.
  • Palestina: depois dos horrores que assistimos em Gaza há alguns meses, estamos fazendo tudo ao nosso alcance para fazer com que grandes fundos de pensão e empresas privadas parem de investir em negócios que apoiam a ocupação militar israelense e a colonização ilegal da Palestina. Estamos bem perto de uma vitória que poderia mudar o cenário do conflito e trazer a esperança de paz…
  • e muito, muito mais...

Acabo de voltar de um encontro com a equipe da Avaaz, e alguns de nós choraram de alegria (incluindo eu) por servir a esta missão e a esta comunidade. Juntos, temos um potencial enorme de fazer a diferença no mundo! 

A caminhada pelo clima e a campanha dos voluntários contra o Ebola, assim como as doações, são exemplos de como os membros da Avaaz estão se comprometendo ainda mais profundamente com essa missão. E a cada passo que damos juntos, nosso poder aumenta. 

Há muito medo, ambição e ignorância no mundo, mas nós estamos continuamente espalhando amor e inteligência, além de pensar estratégias efetivas para fazer a diferença. Estamos apenas enxergando a ponta do iceberg de tudo que é possível fazermos. Vamos continuar construindo esse navio, investindo nosso tempo e nossas esperanças com mais profundidade, porque o que temos aqui é precioso, e o mundo precisa de nós mais do que nunca. 


Com amor e muita gratidão a este movimento, 

Ricken, com Nell, Pascal, Marie, Laila, Andrea e toda a equipe da Avaaz

PALPITE: VAI DAR BODE!

Como é que pode? Isso vai dar bode.
Aqui, na nossa vila formosa, a viuva concede as linhas do transporte coletivo para comércio da iniciativa privada; paga a passagem, com subsídio por estimativa, e agora anuncia que vai abrir, no caixa do Fundecam, uma linha de crédito para os empresários que ganharem a concorrência, na faixa de 29 milhões de reais, renovarem suas frotas.
Ah, tem algo de Dinamarca nesse reino podre!

NOVAS TURMAS DE CURSOS PROFISSIONALIZANTES EM SFI

 Com o objetivo da inserção de profissionais com mão-de-obra qualificada no mercado de trabalho para o próximo ano, a Secretaria Municipal  de Trabalho, da Assistência e Promoção Social - SMTAPS, em parceria com o SENAI, abriu novas turmas de cursos profissionalizantes: Pintura Industrial e Padeiro e Confeiteiro.

       A secretária de promoção social, Dayse Teixeira, explicou que a garantia e/ou ampliação de renda, reduz a desigualdade social, o desemprego e a exclusão socioeconômica do município.
           
  “Durante todo ano, em parceria com SENAI, estamos capacitando um número expressivo de sanfranciscanos e, assim, ampliando os seus horizontes e melhorando a autoestima com relação ao seu futuro profissional”, ressaltou.
           
        Superando as expectativas do número previsto de inscrições,  em menos de 4 horas o curso de Pintura Industrial formou duas turmas com 50 alunos, nos turnos da manhã e tarde. As aulas estão sendo ministradas na 1ª Igreja Batista de São Francisco de Itabapoana, situada no centro da cidade.
           
         Na localidade de Valão Seco no Centro de Referência de Assistência Social - CRAS, 50 alunos estão fazendo o curso de Padeiro e Confeiteiro, nos turnos da  manhã e da tarde.

domingo, novembro 23, 2014

SAÚDE PEQUENA, BOCA NO TROMBONE

Sobre os dois casos que foram denunciados, nas redes sociais, de pacientes que estão há mais de 1 mês, aguardando cirurgias, no Ferreira Machado e Beneficência Portuguesa; um trabalhador, com quatro fraturas na perna e uma idosa de 85 anos, mandei notas para os jornais do Rio.

Mais informações ao longo da semana.

MORADORES INDIGNADOS COM OBRA DA PREFEITURA

Os moradores das ruas Lacerda Sobrinho, Leão e adjacências estão por conta com a prefeitura de Campos. Foi iniciado um trabalho de restauração do piso urbano e abandonado pela empreiteira, que alega estar com pagamentos atrasados.

Além disso, a qualidade da obra deixa muito à desejar. As pedras de paralelepípedos do meio fio foram arrancadas, o leito da rua foi rebaixado, o que deixou os bueiros acima do nível normal.

Veja as fotos:


"ESTUPRO" BILIONÁRIO

Mais uma vez, o incansável, Renato Arêas, arquiteto urbanístico, traz valiosa colaboração ao Blog e à análise crítica da sociedade. Desta vez, Renato, demonstra com alentada pesquisa e números irrefutáveis que as contas públicas de Campos foram vítimas de um estupro, ante o silêncio obsequioso da Câmara de Vereadores.

Leia o texto:

Embora possa parecer estarrecedor, é exatamente o "estupro"  - prática não-consensual ..., imposto por meio de violência..., nestes termos devemos entender -  que ocorre em relação às contas públicas no município de Campos dos Goytacazes, que está contextualizado nas aplicações em obras que apresentam problemas, como por exemplo as do Programa Morar Feliz R$ 347 milhões - http://www.campos.rj.gov.br/exibirNoticia.php?id_noticia=1456 - (casas com rachaduras, que incendeiam por curto-circuito e que não possuem 01(um) metro quadrado de área verde/lazer/comunitária, além, das obras relacionadas ao patrimônio arquitetônico histórico, como o caso do Parque Alzira Vargas e do Mercado Municipal, sendo a primeira na ordem de mais de 16 milhões de reais e a segunda, inicialmente na casa dos R$ 10 milhões de reais. 

Como se não bastasse, estão as infelizes e irresponsáveis intervenções relacionadas à mobilidade urbana, onde as ciclofaixas, por exemplo, estão demarcadas com medidas irregulares, 50% inferiores ao que determina a normativa do CONTRAN (Resolução 236), a despeito de ter sido contratada para Consultoria em Engenharia de Transportes, pelo IMTT, através da Concorrência Pública 001/2014, conforme o Diário Oficial de 29 de Maio de 2014, a empresa TECTRAN, por R$ 2.791.845,57, quase R$ 3 milhões de reais.

Portanto, até o momento, temos: R$ 347 + R$ 16 + R$ 10 + 2,7 milhões = R$ 375,7 milhões de reais. Mas a conta não se esgota aqui, temos ainda de considerar o suposto sumiço dos R$ 600 milhões de reais e ainda a liberação prematura, irresponsável e sem conhecimento de causa, por parte da maioria da Câmara de Vereadores  - não participaram do Seminário "Mobilidade Urbana em Campos dos Goytacazes: uma agenda urgente" (realizado pelo Observatório Social de Campos, em 11/2013), além da falta de participação e interesse no debate da Sessão sobre Mobilidade Urbana, de 10 de Junho de 2014, promovido pelo Vereador Fred Machado - apenas quatro vereadores presentes: Fred Machado, Rafael Diniz, Paulo Hirano e Auxiliadora Freitas. Também, pela falta de trabalhos da Comissão de Transportes, presidida pelo vereador José Carlos - , assim, soma-se R$ 439 milhões para o aeromóvel, que sequer saiu do papel e que a cada momento de tímida divulgação  http://blogfernandoleite.blogspot.com.br/search?q=aerom%C3%B3vel apresenta totalização do percurso menor, sendo em um primeiro momento de 11 km - http://www.estouprocurandooquefazer.com/2013/05/rosinha-publica-decreto-para.html - e em um segundo momento 6,6 km, com a alegação "inocente" de que somente agora foi verificada a "necessidade permanente de via dupla para percorrer dois veículos (um de ida e outro de volta)..." - Jornal Folha da Manhã de 16/11/2014. Totalizadoaté o momento, desapropriação de 24.837,09m2, segundo o Decreto 114/2013, a serem suportadas pelos recursos dos Royalties do Petróleo (anexo). 

Assim, o "estupro", pela falta de consenso, torna-se bilionário, formado pelas somas: R$ 357,7 + R$ 600 + R$ 439 = R$ 1.396,7 BILHÕES DE REAIS!!

O aeromóvel, é bom que seja dito, existe em apenas dois lugares no mundo, sendo o primeiro em um parque temático em Jacarta, na Ilha de Java, na Indonésia; o segundo local, é na cidade de Porto Alegre/RS, em trecho de 814m, da Estação Aeroporto do Metrô ao Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho - http://www.trensurb.gov.br/paginas/galeria_projetos_detalhes.php?codigo_sitemap=87. Não estamos discutindo a tecnologia, que apesar de inovadora, pode ser problemática em um segundo momento visto a restrição da livre concorrência na manutenção do sistema, pois é de know-how "exclusivo" por quem detém o conhecimento e o desenvolvimento do sistema/tecnologia, inviabilizando a economicidade pela falta de concorrência pública. Estamos tratando da aplicação no ambiente urbano, e como em ambos os exemplos não há esta ambiência de forma plena - o caso de Porto Alegre possui insignificantes 814 metros e nenhuma relação intermodal urbana ! - o modal representa opção futura de médio e longo prazos, devendo ser entendido ainda, que nenhum modal, seja ele qual for, irá resolver isoladamente os graves problemas da mobilidade urbana em Campos dos Goytacazes, que não possui qualquer planejamento, ignora os preceitos do Plano Diretor Participativo e não há quaisquer movimentos para a realização de Audiências Públicas e para a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Campos, contrariando a Lei 12587/2012, Art. 24, 3º, que define o prazo final em Abril de 2015, sob a pena de o município ser preterido de obter recursos federais para a aplicação em infra-estrutura de mobilidade urbana, caso que amplia absurdamente a incompetência da gestão municipal, pois comprometerá, inclusive, o aeromóvel - apesar de inviável em meu ponto de vista - pois este, conforme divulgações seria realizado por verbas do PAC 2 e não do IPTU!

Visto isso, seguem mais razões para que o projeto do aeromóvel, conforme proposto, seja visto como uma piada de mau gosto, um devaneio:

1- O local de implantação, Av.28 de Março, é um dos corredores viários de maior registro de acidentes, inclusive com vários casos de morte;

2- A largura da Av. 28 de Março, possui desalinhamento ao longo do seu trecho, com inúmeros imóveis edificados no alinhamento frontal dos terrenos;

3- Diante da necessidade de implantação de duas vias em sentidos opostos, há apenas duas formas de realizá-las, sendo a primeira por sobreposição, um acima e outro abaixo o que iria atingir mais de 10,00m de altura; a segunda possibilidade, seria de forma paralela, ou seja, um trem ao lado do outro, o que representaria projeção de parte dos trens sobre a pista de rolagem da Av. 28 de Março, devido ao canteiro central não possuir mais do que 2,50m. Em ambos os casos, haverá perda da paisagem urbana, com irretocável comprometimento do horizonte e cenários urbanos, havendo ainda perda da privacidade de todos os imóveis ao longo da via, especialmente os residenciais;

4- Não há qualquer plano apresentado que demonstre a viabilidade das relações intermodais, de embarque e desembarque, por exemplo, como se daria o transbordo com linhas de ônibus? Como se daria a interação com os bicicletários - impossível não imaginar que este modal seja pensado com responsabilidade, a despeito das ciclofaixas e ciclovias existentes e péssima assessoria da TECTRAN;

5- O mundo ainda não adotou o aeromóvel, apesar de por meios de planejamento de médio e longo prazos ser possível em algumas especificidades, havendo soluções diversas em sistemas de transporte de massa por VLT, BRT, Metrô e Trens Urbanos. No caso do Brasil, para a resolução dos problemas de mobilidade urbana, diante dos grandes eventos planetários programados para o território brasileiro, com a Copa do Mundo e as Olimpíadas, foi eleito o BRT (sistema de grandes ônibus articulados com grande capacidade de usuários, em corredor exclusivo de circulação), devido a sua eficácia, economicidade e rapidez de execução, absorve entre 10.000 e 23.000 passageiros/ hora, conforme divulgação http://www.cbtu.gov.br/eventos/serie/portoalegre/07tendencias.pdf. Com este modal, nesta faixa de passageiros/hora, está o VLT, apesar deste em números totais ter capacidade maior, sendo outra grande alternativa para Campos;

6- A autorização de contração de empréstimos na ordem de R$ 439 milhões de reais, pela Câmara de Vereadores de Campos, coloca o Executivo em uma "fogueira", devido a todos os fatos registrados ultimamente, que demonstram sério descontrole nas contas públicas, além de dar possibilidade de implantação a um sistema de transporte em um corredor viário problemático, onde sequer a Prefeitura consegue coibir o tráfego de carroças tracionadas por animais;

7- A recente homologação do Edital de Concorrência do Transporte Público, não trouxe quaisquer alentos ao problema do transporte público, pois já em um primeiro momento, houve greve com paralisação dos ônibus, gerando grandes transtornos aos usuários. Como se não bastasse, os ônibus em circulação, não possuem por exemplo instalações de acessibilidade, o único terminal urbano rodoviário, é um improviso que expõe os usuários a todos os tipos de riscos a acidentes, desde a atropelamentos às quedas diversas. O aeromóvel da forma apresentada, não garante segurança;

8- Diante da recente homologação do Transporte Público, que não garante equacionamento dos problemas, pois ônibus não é sistema de transporte de massa, a liberação de linha de crédito do Fundecam de vultosos R$ 29 milhões de reais para que os vencedores do processo de concorrência de transporte renovem a suas frotas, soa como falta de compromisso e capacidade de investimento dos concorrentes e falta de autoridade pelo poder concedente. O município irá pagar juros financeiros dos empréstimos que supostamente as empresas  de ônibus irão contrair ao Fundecam de até 29 milhões de reais, sendo uma terrível premissa do que poderá acontecer com os volumosos R$ 439 milhões de reais liberados cordialmente pela Câmara dos Vereadores, sendo agravado por tratar-se de um sistema desconhecido em sua plena aplicação, carente de situações reais;

9- O projeto do aeromóvel não saiu do papel e em todos os tempos, desde que foi anunciado, há inequívoca prova de falta de planejamento, inclusive nesta última aparição, onde o percurso foi reduzido, sem justificativa plausível.

Por fim, como disse Jayme Lerner, "a falta de recursos é a mãe da criatividade", assim, parece-nos que os royalties, apesar de alimentarem outras esperanças e possibilidades se administrados de forma responsável, representam um grande mal, que nos impede a aplicação do que deu certo em Curitiba e que serve de parâmetro em todo o mundo, onde poderíamos fazer desta cidade um grande município através de soluções viáveis e adequadas aos problemas locais, que deveriam estar passando por debates públicos consensuais, para que não nos deixasse a sensação de estarmos sendo violentados por estupro, na ampla associação que o termo permite.

Decreto de desapropriação:

Renato César Arêas Siqueira
arquiteto e urbanista
perito técnico
professor bolsista UENF

sábado, novembro 22, 2014

O DRAMA DE UM TRABALHADOR

Essa situação é desumana. Um trabalhador exposto ao escárnio oficial. As autoridades da área de Saúde de Campos, por conta disso, deviam se explicar na Polícia. Façamos a nossa parte, divulguemos. Hoje é ele, amanhã pode ser qualquer um de nós. Se eu estivesse no Rádio, teria "gritado" esse drama aos quatro ventos. Meu sentimento é de revolta e impotência civil.

Eu, definitivamente, não vim aqui à passeio. Tô me lixando pra cara de ameaça dos senhores do Poder. Vamos juntos lutar por esse "irmão". Quem quiser vir, é bem vindo; quem não quiser, entenda-se com sua consciência. Eu vou!

Ele tem 4 fraturas na perna, aguarda cirurgia há mais de 20 dias, internado no Ferreira Machado

EXPLICAÇÃO

Aproveitei o feriado para recompor as energias.
A luta, em  Campos, promete ser cascuda.
Por isso o blog anda meio desatualizado, mas já estou voltando a ativa.

Saudações!